12 fev. 15

Saiba quanto de água é desperdiçado por mês em São Paulo

A crise de água está assolando todo o Brasil, mas o risco na região sul e sudeste está muito mais eminente. Há cada dia, o nível dos reservatórios desce mais. A situação está tão crítica que comemoramos o aumento de 0,01% no nível da Cantareira, por exemplo.

Por este motivo, diversos brasileiros passaram a economizar e prestar mais atenção na hora de consumir água, mas é bem difícil fazer este trabalho sozinho. Este é um passo em conjunto e deveria ser feito entre população, empresa e estado. Mas, você sabe quanto de água é desperdiçada em São Paulo antes de chegar ao consumidor final?

O Brasil, como um todo, perde muita água todos os dias. Segundo dados do próprio Governo Federal, aproximadamente 40% da água tratada pelas companhias de saneamento é perdida antes de chegar ao consumidor final.

Já no Estado, a perda de água é menor que a média nacional, mas ainda assim é muito alta. Em 2012, por exemplo, São Paulo perdeu nos tubos, com vazamentos, falhas no sistema e desvios, aproximadamente 36% da água tratada.

Este número diminuiu um pouco mais em 2013, mas continua sendo assustador. A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo afirma que a perda de água tratada foi de 31,2% no período.

O desperdício equivale a 950 bilhões de litros de água perdida em apenas um ano. Todo este líquido faria o Sistema Cantareira chegar perto de transbordar. O reservatório que passa por maior crise no País suporta 981 bilhões de litros.

Seria possível abastecer aproximadamente seis milhões de pessoas com toda a água que é perdida no Estado. Para entender melhor, é água para abastecer mais da metade da população da cidade de São Paulo.

Ou com um número um pouco melhor de entender: toda a perda de água em 2013 representa aproximadamente quatro meses de abastecimento de água em São Paulo.

Roubo de água

Os vazamentos na tubulação são grandes vilões da economia em tempos de crise de água. A tubulação utilizada para abastecer São Paulo é antiga. Aproximadamente 51% do sistema de abastecimento já está em uso há mais de 30 anos.

Porém, este não é o único problema que agrava a falta de água no País. Outro ponto crítico é o roubo e desvios ilegais. A estimativa é que mais de 2,6 bilhões de litros foram roubados no ano passado.

Este número equivale a 10,9% de toda a água tratada no Estado e a, aproximadamente, 35% de tudo que é perdido antes de chegar ao consumidor final. Ou seja, cerca de ? da água perdida em São Paulo é, na verdade, roubada. A conta deste desvio chega em R$ 17,4 milhões por ano.